google-site-verification=jtTwsz0AnQZZKmslpC3319k2EOyhn1wJOGUf20iXEF4

Skip to Store Area:

Megahard Records and Progressive Rock are back !!!!!

SYMPHONY X - Underworld (CD) Progressive-Metal - FRETE GRATIS

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

SYMPHONY X - Underworld (CD) Progressive-Metal - FRETE GRATIS

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$29,00
Acrescentar itens ao carrinho Adicionar ao Carrinho

Descrição Rápida

"A introdução grandiosa define um padrão adotado pelo Symphony X e assim começa o nono álbum de estúdio "Underworld".

 

Tenho que admitir que fiquei um pouco preocupado sobre se seria ou não capaz de acompanhar sua obra-prima "Iconoclast", álbum de 2011, ou "Paradise Lost", de 2005, o meu favorito, mas eles fizeram isso magnificamente!

 

Com o motivo de achar inspiração lírica, dessa vez, eles olharam para o "Inferno" de Dante e a mitologia grega sobre a jornada de Orfeu ao Mundo Inferior, até Hades para salvar sua esposa das chamas do tártaro.

 

E cara, como isso inspirou o som! Quatro anos se passaram desde o último lançamento, e esse tempo parece ter sido o necessário para fazerem o seu melhor!

 

Isso foi desde "The Odyssey" em 2002, mas a espera de cada segundo valeu a pena. O que mais impressiona no álbum "Underworld" do Symphony X é como eles são incapazes de te deixar triste.

 

Esta é mais uma obra-prima sem demonstrar nenhuma fraqueza sequer. 



Este realmente é o álbum dos álbuns e a sensação que cada música mostra é que todas se encaixam e fazem que o álbum seja completo. Apesar de não assumir grandes riscos, no estilo do som, eles exploram alguns novos caminhos.

A primeira faixa é "Nevermore". É um tributo à Dante no sentido da escrita e o número 03 é essencial. A faixa é um clássico som de abertura do Symphony X: rápido, cativante e melódico.

Ainda assim, foi a faixa que demorei mais tempo pra gostar. As próximas três ou quatro faixas são realmente a cereja do bolo aqui; a super pesada "Without You" (faixa clássica do Symphony X, balada adorável com algumas guitarras acústicas, épicas e um verdadeiro hino) e a pesadíssima "Kiss Of Fire" com algumas pegadas fantásticas de Jason Rullo e Russell Allen que mostra seu desempenho acima de todos e mostra porque é o melhor vocalista estrangeiro.

Seus vocais são melódicos emocionais e mais altos do que em "Iconoclast", mas há ainda uma pegada mais heavy acontecendo. "Charon" é a próxima e ela realmente trás de volta o som místico e majestoso de "The Eyes Of Medusa" e "The Divine Wings Of Tragedy", mas com uma boa dose de "Paradise Lost".
É uma das minhas favoritas, com certeza. Em seguida, temos algumas coisas mais emocionais e melódicas e o saudosismo que transborda a canção "To Hell and Back" e faz com que seja realmente especial.

Com uma duração de nove minutos e meio, é mais uma obra-prima escrita por essa banda. A canção é sobre a jornada de Orfeu na terra governada por Hades a fim de salvar sua esposa; é linda, poderosa, elegante e é a cara do Symphony X.

A faixa seguinte, "In the Darkest Hour", tem versos relâmpagos, muito rápidos e um coro pesado, porém melódico. Michael Romeo, nesta faixa, realmente nos mostra alguns riffs muitos intensos.

A banda mostra um lado diferente em "Run With the Devil". A música realmente tem uma grande pegada de Classic Rock nela e os trabalhos de guitarra de Romeo nos remetem à Eddie Van Halen e Paul Gilbert.

É realmente uma das faixas mais diferentes e mais "rockers" do álbum.Michael Romeo nos mostra mais uma vez, deliciosos riffs e e comprova que ele está pronto pra assumir a coroa de Rei dos Riffs de Yngwie[Malmsteen], se ele um dia chamá-lo para isso.

O álbum continua com "Swan Song", uma bela canção que lembra "The Sacrifice" do álbum "Paradise Lost" e também "When All Is Lost"  do "Iconoclast", com uma bela e assombrosa melodia de piano de Michael Pinnella.

É atemporal e tenho certeza que se tornará futuramente, um clássico da banda. "Underwold" fecha com a música "Legend", uma música que remete muito à época de Dio no Rainbow, principalmente no álbum "Rising" e "The Last In Line" e tem toques do Symphony X.

É um ato final perfeito, fazendo com que você queira mais, mais e mais! Com "Underwold", mais uma vez, o Symphony X superou as minhas expectativas e seja daqui a quatro ou quarenta anos, até a próxima. Eu estarei esperando pacientemente."


by Hans Mikael Ødegaard "SCREAM Magazine - Norway"


Track-list:


1. "Overture"
2. "Nevermore"
3. "Underworld"
4. "Without You"
5. "Kiss of Fire"
6. "Charon"
7. "To Hell and Back"
8. "In My Darkest Hour"
9. "Run With the Devil"
10. "Swansong"
11. "Legend"


Acrescentar suas Tags:
Acrescentar Tags
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.